09
- setembro
2019
Comentários desativados em Carta de Belo Horizonte – GT de Psicolinguística da ANPOLL
Carta de Belo Horizonte – GT de Psicolinguística da ANPOLL

Prezada(o)s senhoras e senhores,

Cordiais saudações.

Na condição de coordenador do GT de Psicolinguística da ANPOLL na gestão do biênio 2018-2020, encaminho-lhes o arquivo anexo, denominado Carta aberta de Belo Horizonte.

O teor da carta, como as senhoras e os senhores poderão verificar, é o esclarecimento de uma especificidade na natureza do trabalho de pesquisa que adota a metodologia prevalente nos estudos psicolinguísticos, especificidade esta que entendemos não ser contemplada por noções circulantes entre parte das lideranças da área e tampouco por políticas implementadas por vários dos canais de publicação e outras formas de divulgação da pesquisa em Letras e Linguística.

Por haver  interações consolidadas entre membros do GT de Psicolinguística e  a ALAB, assim como inserção de pesquisadores de nosso GT na associação (eu mesmo estive presente ao Congresso da ALAB em Vitória no corrente ano, apresentando-me em simpósio sobre aquisição de linguagem), julgamos indispensável dar-lhes ciência acerca das questões sobre as quais nos manifestamos através da carta.

Temos a esperança de que talvez a sensibilização da diretoria da ALAB ao conteúdo da Carta de Belo Horizonte possa resultar em reflexões e ações que venham ao encontro de nossa intenção de tornar as práticas de divulgação da pesquisa sobre a linguagem do Brasil mais inclusivas para as especificidades de modus operandi de nosso fazer científico. Acreditamos, ainda, que tal sensibilização encerra o potencial de fortalecimento de diálogos fecundos entre nossas respectivas áreas de atuação na pesquisa e no ensino de temas relevantes sobre a linguagem humana.

Atenciosamente,

Ricardo Augusto de Souza
http://www.letras.ufmg.br/profs/ricardo/
http://www.letras.ufmg.br/psicolinguistica/

Veja aqui a Carta de Belo Horizonte – GT de Psicolinguística