29
- novembro
2017
Comentários desativados em Morre Hilário Bohn, fundador, ex-presidente e Associado Honorário da ALAB
Morre Hilário Bohn, fundador, ex-presidente e Associado Honorário da ALAB

 

Paula Szundy, Hilário Bohn e Christine Nicolaides, durante IX CBLA em 2011.

 

 

É com grande tristeza que comunicamos o falecimento do nosso querido Associado Honorário Hilário Inácio Bohn. Hilário tinha Mestrado em Lingüística Aplicada pela School of Education em Bloomington, Indiana University (1970-71), doutorado em Linguística Aplicada pela School of Education da University of Texas (1975-1977) e pós-doutorado pela  University of Birmingham, Inglaterra (1985-1986). Foi sócio-fundador da ABRALIN, da ALAB e coordenador do GT de Linguística Aplicada da ANPOLL. Foi presidente da ALAB (1994-1996) e também membro e vice-presidente da Associação Internacional de Linguística Aplicada (AILA). Em sua profícua carreira como professor-pesquisador na Área de Linguística Aplicada, Hilário orientou inúmeras dissertações e teses na Universidade Federal de Santa Catarina e na Universidade Católica de Pelotas. Sua vasta produção e reflexões instigantes nas áreas de estudos identitários, aquisição da linguagem, letramento e alfabetização, formação de professores, ensino de línguas estrangeiras e políticas linguísticas contribuiu e continuará contribuindo para (re)pensar a área de Linguística Aplicada no Brasil.

Além do importante linguista aplicado, Hilário será lembrado por todos que tiveram o privilégio de conviver com ele como o ser humano encantador, generoso e o grande amigo que era, generosidade e amizade que ele sempre partilhou com a ALAB. Mais do que fundador, associado e associado honorário, Hilário sempre foi um grande entusiasta da nossa Associação. Vibrou ao saber que a candidatura da ALAB tinha sido selecionada para sediar o Congresso Mundial da AILA no Rio de Janeiro em 2017 pela primeira vez na América do Sul e contribuiu como membro da Comissão de Regionalização da Linguística Aplicada na América Latina para que questões relacionadas aos usos (e abusos) das linguagens na América Latina tivessem lugar de destaque no Congresso. Já doente e impossibilitado de participar do evento com que tanto sonhou e contribui, carinhosamente nos escreveu “Em primeiro lugar, sucesso no Congresso da AILA Rio 2017. Tenho certeza que o Congresso será um marco importante na história da Linguística Aplicada Brasileira, Latino Americana e da AILA. Gostaria muitíssimo de participar deste Encontro, mas, infelizmente, às vezes o nosso corpo não acompanha o entusiasmo do espírito” (excerto de e-mail pessoal).

A Linguística Aplicada Brasileira perde hoje um membro importante da sua história. Apesar de tristes e consternados por seu corpo não estar mais entre nós, o entusiamo do seu espírito continuará vivo entre todos/as aqueles/as que compartilharam bons momentos com ele e nas reflexões e provocações que sua obra continuará suscitando. Como cantou Cecíclia Meireles, continuamos a “sonhar com os que amamos e conhecemos, e estão perto ou longe, vivos ou mortos… Sonhar com eles no seu melhor momento, quando foram mais merecedores de amor imortal”. Hilário Bohn continuará nos inspirando em nossas (inter)ações como linguistas aplicados/as, formadores/as e professores/as. Continuará nos movendo na busca de uma linguística cada vez mais implicada com a compreensão e (trans)formação dos usos das linguagens no mundo social.

Rio de Janeiro, 29 de novembro de 2017.

Diretoria da Associação de Linguística Aplicada do Brasil

Biênio 2016-2017